Uma congregação que dava asco em Jesus – Juan Stam

Juan Stam. Originalmente escrito em espanhol e disponibilizado em http://juanstam.com/dnn/Blogs/tabid/110/EntryID/493/Default.aspx

O Apocalipse é um livro muito dramático, e deve ser lido de um modo diferente do qual leríamos, por exemplo, Romanos ou Marcos. Se observarmos bem este livro, veremos que nos desafia a ativar constantemente nossos sentidos de percepção. Em primeiro lugar, como é óbvio, trata-se de um livro de visões, apelando a nosso sentido de visão. Ele nos desafia apreciar os quadros que pinta. Também apela para os ouvidos, com as suas muitas trombetas, vozes de trovão, sons de água caindo e, até mesmo, seus silêncios (os “sons do silêncio” são muito importantes neste livro: 5: 3; 8: 1; 18: 22- 23). Para o olfato, evoca a fragrância rica de perfumes (incenso) e cheiro menos agradável do enxofre, familiar a todos os que vivem perto de vulcões. O tato também está presente, como quando o Filho do Homem coloca a mão sobre a cabeça de João.

Muito interessantes e dramáticas são duas referências ao gosto gastronômico, ao sabor na boca. Na visão do poderoso anjo com o livrinho aberto, se ordena João a comer o rolo (Ap. 10: 9-10). Caso se trata-se de um papiro, seria semelhante ao papel, caso de um pergaminho, seria feito de pele de animais. Não é um menu que apeteça alguém! (Se você não acredita em mim, tente comer um pedaço de papel e será convencido…). A outra passagem que se refere ao gosto na boca, ainda mais feia, é a mensagem à igreja de Laodiceia: põem Jesus a ponto de vomitar! (Você se lembra da última vez que vomitou? Horrível, né!?).

Laodiceia era uma cidade com muitas vantagens: boa localização em rotas de comércio, boa acrópole para a defesa, bom pasto para os animais e sua indústria têxtil. Mas Laodiceia tinha um problema muito sério, a água. Não muito longe estava Colosas, em direção ao oriente, com água limpa e muito fresca. Em direção ao ocidente, com nevadas, estava os enormes depósitos de minerais das fontes termais de Hierápolis, aonde iam até imperadores para curar-se. Mas a água de Laodiceia não era fria como a de Colosas, nem quente como a de Hierápolis; era morna, e provocava, literalmente, o vômito.

Poderíamos pensar que morno seria melhor que frio, mas para Cristo, ao contrário, era pior e lhe causava asco. “Eu gostaria que você fosse frio ou quente” (3:15), em vez de morno. Espiritualmente, o morno se ilude e pensa que está bem com o Senhor. Por isso é quase impossível que se arrependa, o que para ele se torna mais difícil que para o frio. Mas, claro, o que Jesus quer é que sejamos “quentes” na fé ( “sejam zelosos”, literalmente “ferventes”; 3:19).

Das sete igrejas do Apocalipse, Laodiceia era a pior, embora se acreditasse a melhor. “Você diz eu sou rico, não preciso de nada” (3:17). Essa era a auto-estima dessa comunidade. Mas Jesus a via de modo totalmente diferente: “Você não sabe que é pobre, cega e nua”. O importante não é o que nós pensamos sobre nós mesmos, nem mesmo o que os outros pensam de nós (cf. 3: 1), mas como Jesus nos vê, como pessoas e como comunidades. E essa congregação, tão vaidosa, repugnou ao Senhor.

Mas se eles se arrependerem, Jesus sentirá um sabor totalmente diferente em sua boca. A passagem termina com o oposto do começo. Jesus está à porta daquela congregação, bate à porta e chama, porque agora quer se sentar para comer com eles. Agora sua boca não tem esse mau gosto de náusea, mas o apetite e sabor da boa comida que ele espera para compartilhar com eles. Assim é a grande graça e perdão de nosso Senhor.

Que sabor deixamos na boca de Jesus?

Por Juan Stam

Revisado em maio de 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s